Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Motivos para assistir à peça Selvageria

Selvageria é o terceiro projeto de Felipe Hirsch e Ultralíricos, coletivo formado em Puzzle (2013), espetáculo dividido em quatro partes que levou para o palco obras de escritores brasileiros contemporâneos. A investigação literária continuou em A Tragédia Latino-Americana e A Comédia Latino-Americana (2016), díptico encenado a partir de autores latino-americanos e de questões sociais do continente. Desta vez, o grupo se debruçou sobre livros e documentos da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin e sobre a Bibliographia Brasiliana pesquisada por Rubens Borba de Moraes.

Todo esse conteúdo gerou um espetáculo com 3 horas de duração, mas calma! Listamos algumas características que fazem esses 180 minutos serem muito valiosos.

1. O cenário é impressionante!

Foto: Julia Parpulov (montagem do espetáculo)

Formada por 2500 sacos pretos de lixo cheios de papel, uma montanha de 6,5 metros surpreende quem entra na sala. É nesta estrutura, criada por Daniela Thomas e Felipe Tassara, em que os atores/atrizes sobem, escorregam e encenam o tempo todo. O curioso é que por baixo disso tudo existem alguns blocos gigantes de isopor - já utlizados na obra anterior de Hirsch - e algumas mesas retráteis, que dão sustentação.

2. A memória dos atores e das atrizes é assustadora!

Foto: Patrícia Cividanes (ensaio aberto)

Que ator decora a gente sabe, mas ao ouvir ESTES textos você vai se impressionar, sem dúvidas. São monólogos longos, difíceis por sua gramática arcaica, muitas vezes em outro idioma, e que são apresentados com muita clareza e firmeza. Destaque para a cena em que Danilo Grangheia declama um único texto em mais de cinco línguas, continuamente.

3. Você não espera por isso, mas há momentos engraçados

Foto: Julia Parpulov (ensaio aberto)

Apesar de ser uma peça de temática séria, com textos históricos, há determinados momentos de quebra em que você irá rir. Acredite.

4. Música ao vivo

Foto: Julia Parpulov (montagem do espetáculo)

Selvageria tem acompanhamento musical ao vivo feito pela Ultralíricos Arkestra, com trilha sonora composta e arranjada por Arthur de Faria. Detalhe: os músicos ficam no fosso do palco, local raramente (talvez uma única vez) utilizado desde a inauguração do Sesc Vila Mariana.

5. Histórias que ninguém te conta

Foto: Patrícia Cividanes

Você passará a ser um conhecedor de histórias curiosas sobre o Brasil, que nunca te ensinaram na escola, e que refletem tanto o presente que você vai até entender porque não mostraram antes.

>> Veja o programa da peça e saiba mais sobre:

--

Sesc ao pé do ouvido
Playlists criadas especialmente por artistas convidados e outras inspirações estão no perfil do Sesc SP.
Bom para acompanhar você quando estiver correndo, com saudade do Angeli e do Laerte dos anos 80 e outras cositas más. Chega mais!

Outras programações