Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Qual é o papel da arte na sociedade?

Espetáculo Os Que Ficam, que estreia em SP | Foto: Divulgação
Espetáculo Os Que Ficam, que estreia em SP | Foto: Divulgação

Bertolt Brecht, dramaturgo e poeta alemão, é uma das principais referências do Teatro Épico.
A vertente trabalha o despertar crítico no espectador, a fim de que ao passo que se promova a reflexão, a indagação e, consequentemente, haja uma ação de transformação da realidade, atinge-se um efeito social. Para alcançar a façanha, Brecht pesquisou e desenvolveu inúmeras técnicas que até hoje são seguidas e trabalhadas por entusiastas.

E a Companhia do Latão é uma delas.

O trabalho do grupo tem como base a obra brechtiana e, desde 1997, os artistas pesquisam e produzem formas de representação da sociedade, sempre de maneira crítica.

Celebrando, portanto, a maioridade deste importante representante da cena artística paulistana, o Sesc Bom Retiro abre suas portas e recebe, durante todo o mês de julho, a Companhia do Latão, em um especial onde o grupo se despe e mostra todos os seus processos.

Processos do Latão, por Sérgio de Carvalho
Em julho de 1997, parte do coletivo de artistas reunido por mim em torno da montagem do espetáculo Ensaio para Danton, ocorrida um anos antes, passou a se considerar como um grupo teatral, o que significa visar a um processo de pesquisa artística de longo prazo. Ocupávamos, então, o Teatro de Arena de São Paulo e ensaiávamos um texto teórico de Brecht chamado "A Compra do Latão". Foi aquela montagem metateatral, bem como a Pesquisa em Teatro Dialético a ela associada, que lançaram as bases de uma prática dramatúrgica e cênica que se modificaria no sentido de uma aproximação a questões ligadas à vida social no Brasil de hoje.
Esta mostra comemorativa ocorre 18 anos depois daquele momento de batismo em que surgiu a Companhia do Latão. Nosso trabalho é aqui mostrado em seu movimento atual: aberto, em trânsito,  atento a novos processos com colaboradores antigos e novos.
Assim, o que se vê neste julho de 2015 é uma imagem significativa não das obras, mas das inquietações artísticas do Latão atual. São ações estéticas analisadas: cenas teatrais, filmes, shows e experimentos comentados, um deles concebido por Martin Eikmeier e outro por Helena Albergaria.
Além disso, amigos da Companhia do Latão (antigos como os músicos Juçara Marçal, Walter Garcia e Lincoln Antonio) ou novos como os atores do espetáculo Os que ficam, nos ajudam a ampliar o conjunto dessas atividades que conectam passado e futuro.
Não por acaso, Os que ficam - que estreia agora em São Paulo - tematiza um grupo de teatro em crise. Crise no sentido de uma vivência crítica e auto-reflexiva. A rigor, a montagem não pertence ao repertório do Latão: sua primeira versão, que inspira a atual, foi dirigida por mim no começo do ano para exposição de homenagem a Augusto Boal no Rio de Janeiro, com elenco de convidados, incluindo alguns colaboradores do Latão. Longe de ser um autorretrato, alude a episódios reais do início dos anos 1970, em que o teatro politizado foi cercado por pressões de vários tipos, externas e internas. Ela discute as dificuldades de agir na contramão da forma-mercadoria,  algo que nos diz respeito. Como na maioria dos trabalhos do Latão, cuja história tanto me orgulha, é uma peça em que as posições ideológicas são menos importantes do que as práticas, em que os discursos só têm sentido em sua inter-relação com movimentos de agregação ou desagregação que dependem de dinâmicas históricas, mas também dos nossos atos.

A programação traz exibição de filmes, apresentações de espetáculos (com cenas comentadas), shows musicais e a estreia da montagem mais recente da cia.

Confira a programação completa:

Espetáculo - Clássicos do Latão I: Visões do Brasil
Espetáculo - Clássicos do Latão II: Releituras
Espetáculo – Os Que Ficam
Ensaio Aberto - Experimento H
Show – Cancioneiro do Latão
Show – Juçara Marçal
Filme – Ópera dos Vivos Atos I e II: Sociedade Mortuária e Tempo Morto
Filme - Ópera dos Vivos Atos III e IV - Privilégio dos Mortos e Morrer de Pé?

o que: Processos do Latão
quando: De 03 a 31 de julho de 2015
quanto:

Consulte a programação

onde: Sesc Bom Retiro Alameda Nothmann, 185, Bom Retiro.

 

Outras programações