Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

A Procura de Emprego, de Michel Vinaver, estreia no Sesc Santo Amaro

A Procura de Emprego - Fotos: Joao Caldas Fº
A Procura de Emprego - Fotos: Joao Caldas Fº

Escrita pelo dramaturgo francês Michel Vinaver, em 1970, é encenada pela primeira vez nos palcos brasileiros.  Com estreia no dia 4 de maio, “A Procura de Emprego” segue em temporada até o dia 10 de junho de 2018.

Dirigida e traduzida pelo crítico de cinema e ator Jean-Claude Bernardet, em parceria com o dramaturgo e diretor de teatro e cinema Rubens Rewald, a montagem da peça coloca em cena toda a densidade dramática e realista da linguagem que o texto impõe.

O espetáculo narra a história de Fage (Eucir de Souza), um diretor de vendas, desempregado há três meses, em busca de uma recolocação no mercado de trabalho. Porém, o declínio vivido pelo personagem se insere nas relações familiares, na confrontação da estrutura social e econômica e até mesmo em um colapso psicológico.

O desempregado é entrevistado por Wallace (Magali Biff), diretora de recrutamento, que o interroga de maneira estratégica para conhecer as suas qualidades e defeitos. Cada pergunta da recrutadora leva Fage a declarar suas opiniões e emoções sobre assuntos como aborto, traição de colegas e a rebeldia da filha – o pai é também interpelado por sua esposa Louise (Fernanda Viacava) devido à falta de firmeza com Nathalie (Bianca Lopresti), filha do casal com 16 anos, militante política.

“A Procura de Emprego” é uma peça de estrutura dramática inovadora, não há atos nem cenas; a peça é organizada em trinta partes aleatórias. É uma proposta dramatúrgica de um jogo de não espacialidade, inclusive com público sentado no palco do teatro, sem a delimitação espacial dos personagens; não há uma linha temporal; as falas e diálogos não seguem nenhuma cronologia ou lógica – a pontuação na escrita do texto foi eliminada.

Michel Vinaver realizou no seu texto um retrato de uma sociedade desencantada e expôs intrigas e opressões do mundo do trabalho. O autor, consciente das contestações que povoaram as ruas de todo o mundo, em 1968, traz à tona, com uma dramaturgia desafiadora, as transformações sociais.   

FICHA TÉCNICA

EQUIPE DE CRIAÇÃO:
Autor: Michel Vinaver
Direção e Tradução: Jean-Claude Bernardet e Rubens Rewald
Direção de Produção: Emerson Mostacco
Diretor de Arte: Akira Goto
Designer de Luz: Guilherme Bonfanti
Figurinista: Isis Cecchi
Fotógrafo: João Caldas
Maquiagem: Sergio Gordin

ASSISTENTES:
Assistente de Direção: Mariana Marinho
Segunda Assistente de Direção: Thais de Almeida Prado
Assistente de Iluminação: Francisco Turbiani e Pati Morim Lobato
Operador de Luz: Rafael Araújo

ELENCO:
Bianca Lopresti
Eucir de Souza
Fernanda Viacava
Magali Biff

Outras programações