Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Cardápios para experimentar ideias

Se conversar sobre comida já é gostoso, imagine provar algumas dessas ideias materializadas nas preparações de nossas Comedorias! Até o fim do Experimenta! – Comida, Saúde e Cultura, algumas unidades do Sesc estão oferecendo cardápios especiais, para você experimentar – literalmente – alguns dos conceitos discutidos no projeto.

 

A vida demanda diversidade

O Brasil tem a maior biodiversidade do mundo. Por que não trazer mais variedade para o dia a dia? Cada um dos ingredientes utilizados em nossas cozinhas carrega também a história e a cultura das comunidades em que são usados. Por isso, esta diversidade é um dos eixos do Experimenta! e também está representada em alguns dos cardápios temáticos.

Quem já passou algum tempo ao pé da árvore, colhendo e comendo jabuticaba direto do tronco e galhos, conhece bem os encantos dessa fruta nativa do Brasil. Típica da região sudeste, ela dá o ar da graça no Sesc Taubaté, sendo usada como ingrediente na geleia que recheia um rocambole, e no Sesc Bertioga, que por estar localizado em um dos trechos mais preservados de mata atlântica do estado de São Paulo traz elementos típicos deste bioma para os cardápios, como o bolo de fubá com calda de jabuticaba e cobertura de limão cravo e o Trio de Sabores, composto pelos bolinhos de camarão, de tilápia e de taioba.

Dois bolos trazem sabores nativos da Amazônia para a hora do café: o Sesc Vila Mariana serve bolo de açaí com banana e granola e o Centro de Pesquisa e Formação tem bolo de iogurte com calda de cupuaçu. Aliás, o cupuaçu, além de ser uma das frutas mais populares da Amazônia, é bem conhecido dos frequentadores do Sesc. Tanto que o creme da fruta coberto com ganache já se tornou um dos clássicos das Comedorias.

O Sesc 24 de Maio incrementa a salada de alface, escarola e abóbora kabocha com a pipoca de sagu e pedaços de caju. Os sabores nordestinos também inspiram o Sesc Belenzinho, que criou os mini pães de tapioca acompanhados com creme de queijo coalho.

O cará tem sua origem na África, mas se adaptou muito bem em terras brasileiras. O pão feito à base deste tubérculo é servido no Sesc Rio Preto, coberto por queijo minas padrão derretido.

Falando em biodiversidade, temos também o infinito universo das Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC). Elas estão em destaque no Sesc São José dos Campos, que serve suco verde com abacaxi, serralha, taioba e gengibre, salada de legumes com beldroega e flor de capuchinha e a torta salgada com caruru, ora-pro-nobis e talos de couve. Também tem PANC no Sesc Taubaté, no omelete de forno com ora-pro-nobis. No Sesc Itaquera, a planta pode até não ser convencional, mas a receita colocada em prática é bem conhecida de todos nós e tem sabor de infância: por lá é possível provar o geladinho de hibisco. 


Bom, limpo e justo

Um dos princípios da Comida de Verdade é que ela seja produzida por meio do manejo adequado dos recursos naturais e que seja livre de agrotóxicos, transgênicos e fertilizantes. São práticas que têm resultados positivos na saúde do planeta e da sociedade. O Sesc Carmo oferece saladas com ingredientes orgânicos e no Sesc Ipiranga as verduras ganham um toque especial com as flores comestíveis. O Sesc Vila Mariana serve o refogadinho de hortaliças orgânicas e, para a sobremesa, o Sesc Consolação tem flan de leite de amêndoas com cobertura de banana orgânica.


Alquimia na cozinha

Com a criatividade que só quem cozinha – e se arrisca na mistura de sabores – expressa, temos aqui um conjunto preparações inusitadas. Os ingredientes da salada invadem o café da tarde com o bolo de agrião coberto com calda de chocolate, servido no Sesc Interlagos e com o bolo de tomate, criado pelo Sesc Santo Amaro. No Sesc Campinas, o tomate e o manjericão formam a dupla perfeita para compor o sabor de um pão servido tostado e acompanhado de manteiga.  Em Piracicaba as sobremesas estão inspiradas nas misturas de sabores, como no arroz doce com manga e o creme de frutas vermelhas com inhame. Para refrescar, o Sesc Ipiranga serve chás gelados batidos com polpa de fruta. As misturas da vez são as de maracujá com camomila e hortelã e o abacaxi com erva doce.

 

Eu tô voltando pra casa!

Comer é também uma forma de viajar por outras culturas ou mesmo em nossas próprias histórias. Sabe aquele sabor que te leva diretamente para um lugar remoto da sua memória? A comida tem esse poder de nos conectar com as nossas origens, afinal ela é uma expressão material da cultura.

Com sabor de saudade e de comida que pede prosa demorada, o Sesc Belenzinho tem bolinhos de chuva com doce de leite. Em Catanduva, as tardes pedem bolo de fubá com goiabada e em Taubaté o café de coador pode ser acompanhado pela porção de mini broas de milho. Rio Preto une duas sobremesas tradicionais em um preparo: o manjar de coco com doce de abóbora. Para quem está permanentemente de malas prontas para a próxima viagem, o Sesc Birigui serve bolo de especiarias, inspirado no filme A 100 Passos de um Sonho. Em Santo André, o barreado - um prato típico do Paraná - fará parte do cardápio da unidade por uma semana. Já o restaurante do Sesc Pinheiros oferece uma breve passagem pelo centro-oeste com a paçoca pantaneira.

Comida representa muito mais do que o alimento em si. Em torno dela se inventam utensílios que também ajudam a compor nossa identidade. A panela de pressão, por exemplo, foi inventada para facilitar o cozimento de alimentos. A partir dela se construíram costumes, medos, curiosidades e até ofícios, como os profissionais especializados no conserto do utensílio que atuam nas feiras livres. O Sesc Avenida Paulista se inspirou nisso tudo e criou a receita do arroz na pressão, que pode ser acompanhado por vegetais ou carne de panela.

Ficou com água na boca? Aqui você pode escolher algumas das programações do Experimenta! para acompanhar nesta reta final e, de quebra, incluir uma passagem pela Comedoria na sua visita ao Sesc!

Centro de Pesquisa e Formação – até 27/10
Sesc 24 de Maio – até 4/11
Sesc Avenida Paulista – até 27/10, das 12h às 15h
Sesc Belenzinho –  até 31/10. A porção de bolinho de chuva é servida a partir das 15h.
Sesc Bertioga – até 28/10
Sesc Birigui – até 20/10
Sesc Campinas – até 28/10
Sesc Carmo – dias 24 e 31/10, das 11h às 15h
Sesc Catanduva – até 31/10
Sesc Consolação –  até 28/10
Sesc Interlagos – dias 20, 21, 27/10
Sesc Ipiranga – até 27/10, com variação semanal
Sesc Itaquera – até 27/10
Sesc Pinheiros – Pratos especiais durante o almoço, nos dias 24 (bisteca suína, tutu de feijão e couve) e 25 de outubro (paçoca pantaneira)
Sesc Piracicaba – até 31/10
Sesc Rio Preto – até 28/10
Sesc Santo Amaro – até 27/10, com variação semanal
Sesc Santo André – de 20/10 a 25/11
Sesc São José dos Campos – até 27/10
Sesc Taubaté – até 21/10
Sesc Vila Mariana – até 27/10, com variação semanal

Outras programações