Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Arquitetura Sustentável no Sesc Guarulhos

Sabe quando algo importante passa despercebido diante de nossos olhos e perdemos aquela chance?! Para que isso não aconteça no Sesc Guarulhos, vamos mostrar a arquitetura sustentável da mais nova Unidade do Sesc. Assim, quando você for visitá-la, certamente a verá de outro jeito.

Chegando na Unidade

Para chegar na Unidade, além de transporte público, você pode ir de bicicleta: são 153 vagas no paraciclo (dispositivo utilizado para a fixação de bicicletas). Para utilizá-lo não esqueça de levar um cadeado. Para carros com baixa emissão de poluentes, há vagas específicas reservadas, e caso o veículo seja elétrico há pontos de recarga.

Foto de Adauto PerinImagem apresenta a cobertura e paredes de vidro do Sesc Guarulhos | Foto: Adauto Perin

Para aproveitar a luz natural, e assim iluminar boa parte do interior, a Unidade foi construída com algumas paredes e teto de vidro. Também foi implementado um sistema digital para controle do sistema de iluminação. O software monitora e calcula a quantidade de luz natural e complementa, quando necessário, com luz artificial.

Aquecimento de água

Foto de Taba BenedictoAlguns dos coletores solares presentes na cobertura da Unidade | Foto:Taba Benedicto

Para aquecer a água da piscina é utilizado um conjunto de placas solares localizado no topo do edifício.

Nos dias mais frios, ainda há o apoio na geração de calor por meio de caldeiras e do sistema de rejeito dos chillers (equipamento que utiliza o ciclo de refrigeração para seu funcionamento). Eles também aquecem a água das duchas nos vestiários e das áreas de preparação dos alimentos da Comedoria.

Jardins de Chuva

O jardim é um lugar ótimo para passear, ler um livro, ou até mesmo acompanhar algumas atividades.

Foto Ricardo FerreiraSistema de irrigação do Sesc Guaruhos | Foto: Ricardo Ferreira

Com aproximadamente  5 mil metros quadrados de áreas verdes compostas por mais de 130 espécies vegetais, o jardim tem parte de sua irrigação realizada com água da chuva, captada no teto do edifício. 

Para conseguir manter as plantas vivas e bonitas, a água da chuva é captada no teto do edifício e, após tratamento, é utilizada no sistema de irrigação dos jardins, assim como nos vasos sanitários e mictórios. 

Para evitar que o excesso de água também seja um problema, foram instalados os chamados “jardins de chuva” que favorecem a penetração pluvial no solo, diminuindo a velocidade e vazão de água que escoa para o sistema público de captação pluvial, colaborando para redução de enchentes. 

Ainda na área externa seguindo até os fundos, há um ervanário e uma horta. Esse espaço receberá várias atividades que tratam sobre as PANCs (plantas alimentícias não convencionais), práticas agroecológicas, entre outros assuntos relacionados aos modos de viver sustentáveis.

Estação de Tratamento de Esgoto

foto Alexandre NunisFoto: Alexandre Nunis

Todo esgoto gerado na Unidade passa por um processo interno, na estação de tratamento de esgoto. Depois disso, ele segue para rede pública de coleta, reduzindo dessa forma a carga orgânica e facilitando o tratamento final pela concessionária do município.

Qualidade do ambiente interno

Foto de Lúcio ÉricoSesc Guarulhos durante a construção | Foto: Lúcio Érico

Durante a obra, assim como na operação do edifício, a qualidade do ar, a iluminação e a temperatura dos ambientes são monitoradas e adequadas de acordo com padrões que buscam melhorar o conforto e proporcionar um ambiente saudável para todos.

LEED

Os prédios mais recentes do Sesc São Paulo têm como valor a sustentabilidade, refletindo isso em sua concepção, edificação e operação.

Os resultados são obras que destinam adequadamente os resíduos da construção; reaproveitamento da água no processo de perfuração de solo para construção das bases do prédio; projetos que valorizam a luz natural como fonte de iluminação; sistemas de aproveitamento de água; entre tantas outras ações que diminuem os impactos ambientais da construção.

O Sesc Guarulhos teve essas ações em sua construção, e atualmente está em processo para obtenção da certificação Leadership in Energy and Environmental Design (LEED), tradução para Liderança em Energia e Design Ambiental, no intuito de contribuir para uma cidade mais saudável e sustentável.

Bebedouros com dispensador de água

Foto de Taba Benedicto
Um dos 21 bebedouros com dispensdor de água | Foto: Taba Benedicto

O que será que acontece com aquela garrafa descartável de água após o consumo? Apesar de serem recicláveis, boa parte delas tem como destino aterros sanitários, rios e oceanos, gerando impactos ambientais.

No esforço de reduzir a quantidade de resíduos produzidos, o Sesc Guarulhos dispõe de 21 bebedouros com dispensador de água, onde você pode beber direto do aparelho e/ou encher sua garrafa. Enquanto você abastece seu recipiente, o display digital do aparelho conta o total de garrafas que deixaram de ser descartadas no meio ambiente.

Esse bebedouro é uma das ações do Lixo: menos é mais, programa que desenvolve ações socioeducativas, buscando diminuir a geração de resíduos e destiná-los de forma responsável nas Unidades do regional paulista.

Agora é só visitar o Sesc Guarulhos e ver de perto tudo isso. E para saber ainda mais, aproveite o passeio e visite o Centro de Educação Ambiental, espaço de referência para atividades socioambientais.

Outras programações