Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Semana Mundial do Brincar 2019

Foto: Karla Priscila
Foto: Karla Priscila

De 25 de maio a 2 de junho, as unidades do Sesc convidam todo mundo a brincar abraçando as diferenças. É a Semana Mundial do Brincar que, em 2019, celebra o brincar como território de convívio. Tem brincadeira brasileira e sem fronteira, pra todas as crianças.

Dá uma olhada nos destaques da programação e vem brincar com a gente!

Cultura brasileira desde o berço

O contato com o universo lúdico e sensível da cultura brasileira pode começar desde o berço. Para isso, a cantora, musicista e educadora musical Marina Siqueira convida famílias com bebês e crianças para participar de uma roda de acalantos, no Sesc Itaquera. A vivência resgata cantigas da cultura popular brasileiras, oriundas especialmente do Nordeste.

Jogos rítmicos e percussivos extraídos da nossa cultura popular também farão parte do “Babadinho Bom”, um encontro de brincadeiras cantadas e dançadas de nossas matrizes africanas, indígenas e portuguesas, no Sesc Campo Limpo. Vai ter cacuriá, coco de roda, parlenda, ciranda, reisado, entre outras vertentes, e crianças de até 8 anos poderão participar com pequenos instrumentos de percussão e adereços, como fitas e saias.
 

(Foto: Divulgação)
Foto: Elmis Santos

E que tal ensinar a ginga para pequenos capoeirinhas? No Sesc Ipiranga, toda a família vai poder entrar em contato com uma brincadeira que parte de estímulos físicos e sonoros da Capoeira Angola, conduzida pelo Umbuzeiro Arte e Cultura. Além de desenvolver habilidades físicas, cognitivas e sensoriais, a experiência fortalece os vínculos dos pequenos com seus acompanhantes.

Brincadeiras sem fronteiras

Vamos viajar pela Argentina, Colômbia, Chile, Paraguai e outros países da América do Sul para conhecer as diferentes formas de brincar no Sesc Pinheiros.

(Foto: Divulgação)
Já na contação de histórias “Palavras Andantes”, painéis e objetos criados no Brasil e Peru servem de cenário para fábulas e contos fantásticos da América do Sul e África, no Sesc Osasco

Para educadores

No Centro de Pesquisa e Formação, o curso “Epistemologias Negras: Descolonizando Práticas Cotidianas na Infância”, com Kiusam Regina de Oliveira, doutora em Educação e mestre em Psicologia, especialista nas temáticas de raça, gênero, corporeidade e cultura afro-brasileira, pretende ampliar o repertório teórico-prático no que diz respeito à educação para as relações étnico-raciais. Kiusam, que também é iyalorixá (mãe-de-santo), participa ainda da contação de histórias "Contos de Omo-Obá", no Sesc Bom Retiro.

Nem de menino, nem de menina

Brincar de comidinha é garantia de diversão para todas as crianças e pode ficar uma delícia quando é com comidinha de verdade. No “quintal” do Espaço de Brincar do Sesc Jundiaí, vamos mexer, cheirar, experimentar e fazer um grande banquete! Um convite para  saborear e repensar estereótipos.

Em tupi-guarani, Amana é a água que cai do céu. Já no espetáculo de dança de mesmo nome, que acontece no Sesc Ribeirão Preto, vamos brincar nas memórias do útero de nossas mães, de nossas avós, das avós de nossas mães, dançar, cantar, acolher e se entregar à fluidez dos movimentos.

Cores e sabores

(Foto: Ramon Zago)Descobrir a beleza das diferenças é o tema do espetáculo “Os Coloridos”, que acontece no Sesc Campinas. E por falar nelas, que tal saber mais e trocar experiências sobre o Transtorno do Espectro Autista, de forma a enfatizar a importância do brincar na primeira infância como possibilidade de aprendizagem, integração e sociabilidade? Esse é o tema do bate-papo Brincar na Primeira Infância: Especificidades do Espectro Autista, que acontece no Sesc Bauru, com os psicopedagogos Elisabete Segifredo e Luan da Costa, e a pediatra e especialista em autismo Katia Caputo.


Acompanhe aqui a programação completa da Semana Mundial do Brincar 2019 em cada unidade do Sesc. 

Outras programações

Ações para a Cidadania

Ateliê de observação ativa: A motricidade livre e o brincar de 0 a 3 anos segundo a abordagem Pikler

Ateliê de observação ativa: A motricidade livre e o brincar de 0 a 3 anos segundo a abordagem Pikler

SESC Vila Mariana

Saiba mais

Ações para a Cidadania

Ateliê de observação ativa: A motricidade livre e o brincar de 0 a 3 anos segundo a abordagem Pikler

Ateliê de observação ativa: A motricidade livre e o brincar de 0 a 3 anos segundo a abordagem Pikler

SESC Vila Mariana

Saiba mais

Ações para a Cidadania

Ateliê de observação ativa: A motricidade livre e o brincar de 0 a 3 anos segundo a abordagem Pikler

Ateliê de observação ativa: A motricidade livre e o brincar de 0 a 3 anos segundo a abordagem Pikler

SESC Vila Mariana

Saiba mais