Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Memórias de Guarulhos

Foto: Dalmir Ribeiro Lima
Foto: Dalmir Ribeiro Lima

Em tempos de velocidade, onde você guarda aquelas memórias pelas quais tem mais afeto? Os postais sempre foram um meio de enviar notícias e guardar recordações dos lugares. Mas além da imagem de um local visitado, eles trazem em seu verso uma lembrança carinhosa, a saudade de quem partiu, a memória de uma viagem, a história de uma cidade. 

Para marcar a chegada do novo Sesc em Guarulhos, a partir do olhar de quem traz no coração esta cidade, convidamos o artista plático André Firmiano para elaborar uma série de cartões postais sobre a região. Os desenhos revelam tanto as lembranças do ilustrador quanto o cotidiano dos moradores e as histórias dos locais. Um trabalho feito com afeto, desde a escolha dos lugares, do ângulo e dos elementos na cena, até a definição da paleta de cores e da técnica de aquarela que acabou trazendo este movimento fluído da memória.

Conversamos com André para entender um pouco sobre o processo de criação da série Paisagens Postais: Memórias de Guarulhos, a busca de um olhar refletivo sobre a própria cidade e a importância afetiva deste trabalho.

 

Ficou curioso pra conhecer os lugares retratados? Revelamos aqui as imagens destes postais e convidamos todos para uma visita. Que tal enviar o seu postal de Guarulhos? A série de cartões Paisagens Postais: Memórias de Guarulhos é distribuída gratuitamente durante as atividades do Turismo Social que se iniciam no Sesc Guarulhos.

 

Paisagens Postais - Memórias de Guarulhos


Corpo Memória: cartão postal da saudade

Para convidar o público a mergulhar neste universo dos cartões-postais e das memórias de viagem, os atores do Coletivo Estopô Balaio, realizaram nos dias 11 e 12 de maio, a atividade “Corpo Memória: cartão postal da saudade”, uma performance que buscou a ponte entre a memória histórica de Guarulhos e a memória individual dos visitantes durante a inauguração da nova Unidade do Sesc na cidade.

Como uma revoada de pássaros os artistas se deslocaram em câmera lenta e em movimentos sincronizados portando uma bolsa cheia de postais. A trupe caminhou em estado de deriva por diversos espaços do Sesc Guarulhos interagindo com o público visitante. 

O Coletivo é construído por artistas migrantes que vivem na cidade de São Paulo e que a partir desta experiência elabora seus projetos de intervenção urbana, residências artísticas e criação de espetáculos. Eles desenvolvem há três anos escritas de cartas nas estações de trem do estado de São Paulo.

 

Outras programações