Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Impacto social: a economia de mãos dadas com o humano

Oficina de fuxico promovida pelo Instituto Empodera durante o evento. (Foto: Sofia Calabria)
Oficina de fuxico promovida pelo Instituto Empodera durante o evento. (Foto: Sofia Calabria)

Você sabe o que é economia solidária? Segundo Paul Singer (1932-2018), economista, professor e referencial sobre economia solidária, "a economia solidária compreende diferentes tipos de 'empresas', associações voluntárias com o fim de proporcionar a seus associados benefícios econômicos. Estas empresas surgem como reações a carências que o sistema dominante se nega a resolver", no artigo  Economia solidária versus economia capitalista (2001).

Para mostrar na prática, de 12 a 14 de novembro o Sesc São José dos Campos realizou a atividade Empreendedorismo, Economia Solidária e Valorização de Territórios e reuniu diversas instituições e iniciativas que atuam na região do Vale do Paraíba.

Elas compartilharam suas experiências em economia solidária, impacto social e valorização de territórios, cujo objetivo é transformar, de alguma maneira, a vida das pessoas. Algumas dessas iniciativas são o Instituto Auá, que visa fomentar as práticas agroflorestais e empreendedorismo socioambiental; e a Casa do Hip Hop, ponto de cultura na comunidade Santa Cruz que, por meio da arte, muda positivamente a visão sobre a periferia e representação dos jovens, seja na literatura, produção musical e eventos, entre outros.

Somaram-se a elas a Enactus Unifesp São José dos Campos, o Ecopátio Arca 21, o Instituto Empodera, o Centro Dandara de Promotoras Legais Populares e o Instituto Brantz Social. 

 


Os representantes da Casa do Hip Hop - Santa Cruz, de São José dos Campos, durante o bate-papo com o público. (Foto: Sofia Calabria)

Transformando pela experiência

Criado há sete anos, o Instituto Empodera surgiu para desenvolver a capacidade e o talento de pessoas, buscando nelas habilidades que podem ser descobertas e desenvolvidas.

"Mesmo a mulher sendo vulnerável, ela tem talento, ela tem potencial", diz Raquel Barros, uma das mulheres à frente do Empodera. Ela relata a experiência de uma das frequentadoras do Instituto, que, após procurá-lo em uma situação de grande vulnerabilidade social, foi se descobrindo e conseguiu até mesmo montar uma padaria e se tornar independente. O bonito da história é que ela foi replicada: hoje essa pessoa também coordena uma ONG que acolhe outras mulheres. "O grande impacto do nosso trabalho é fazer com que a pessoa mude os óculos, o olhar para o que elas têm e não para o que falta", completa.

Para Viviana Camilo, que é uma das participantes do Instituto Brantz Social, entrar em contato com a economia solidária foi uma grande mudança em sua vida. Amante de artesanato, ela tinha o sonho de aprender a arte do feltro e foi lá que ela conseguiu se realizar. Em um momento pessoal difícil, ela comenta que fazer parte do Brantz é como uma terapia. O Brantz promove atividades sociais, culturais e esportivas junto à população vulnerável do município de São José dos Campos.

 


Viviana com um dos artesanatos de feltro feitos por ela. (Foto: Sofia Calabria)

“Aqui a gente considera como se fosse da família. Quem me indicou foi uma amiga de escola. Eu falei pra ela que eu tinha um sonho, que era aprender o feltro. Era meu sonho desde criança. Eu amo fazer artesanato. Estou muito feliz!”, relata Viviana.

Durante o evento no Sesc São José dos Campos, o Instituto Empodera realizou algumas oficinas de fuxico e de outros tipo de decoração com tecido, e a Viviana participou, conhecendo novas pessoas, o que, na opinião dela, a deixou muito feliz.

As iniciativas também trouxeram para o público alguns itens de suas produções, como bolsas jeans decoradas, do Instituto Empodera; geléias, sorvetes e xaropes de frutas nativas da Mata Atlântica, como o cambuci, pelo Instituto Auá de Empreendedorismo Socioambiental; sabonetes esfoliantes feitos a partir de café, pela Enactus Unifesp; e cadernos e caixinhas personalizadas, produzidas no Ecopátio Arca 21. Ao adquirir estes produtos, o público incentiva o trabalho da instituição e valoriza as ações de seus participantes.

 


Alguns dos itens produzidos pelas iniciativas presentes (Foto: Sofia Calabria)

............

A atividade Empreendedorismo, Economia Solidária e Valorização de Territórios foi realizada durante a ação em rede Nós: criação, trabalho e cidadania, no Sesc São José dos Campos, e teve como objetivo destacar e discutir o trabalho como ferramenta de inclusão e transformação social.

Outras programações