Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Brincar com a natureza: sem medo e em qualquer lugar

Ana Carol Thomé, educadora do Ser Criança é Natural, sugere brincadeiras simples que podem ser feitas em áreas urbanas

A casa que moramos, a cidade que crescemos e a quantidade de árvores e bichos a nossa volta influenciam a forma como encaramos a natureza. Aos poucos, cada um de nós constrói uma relação com fauna e flora.

No princípio, quando a criança nasce, ela é natureza pura. Depois, recebe sua carga de humanidade", afirma Ana Carol Thomé, educadora do Ser Criança é Natural, projeto que incentiva o contato direto e livre das crianças com o mundo natural.  “Por isso, não temos que promover o contato da criança com a natureza, apenas deixá-las no lugar que elas já pertencem.

O que acontece nos dias atuais, de acordo com Ana, é que estamos mais habituados com materiais artificiais como plásticos e borrachas do que com plantas, pedras e animais.

As crianças que crescem num apartamento de um grande centro urbano talvez não estejam habituadas aos sons dos sapos coaxando ou à tomar banho em riachos. Mas elas não precisam, necessariamente, sair de sua cidade ou bairro para ter contato com áreas verdes e animais.

Precisamos repensar o conceito de natureza. A maioria das pessoas imagina uma grande reserva com fauna e flora abundante, mas a natureza está em todo lugar”, diz Ana.

Outra consequência desse afastamento da natureza é o medo que algumas crianças apresentam de animais e plantas.  Ana acredita que a reação é mais um estranhamento de algo que é desconhecido, do que propriamente um medo.

Os adultos medeiam as interações que as crianças têm com o mundo”, afirma Ana. “Podemos mostrar que está tudo bem e incentivar com nossas ações e não ficar apenas falando: vai filho!

É possível brincar com a natureza em qualquer lugar. Veja as considerações de Ana Carol:

 

Tem receio da natureza? Veja algumas sugestões para vencer essa barreira: 

Confira cinco sugestões de brincadeiras simples com a natureza que podem ser feitas em áreas urbanas

1. Dar uma volta no bairro para olhar e contar as árvores 
2. Plantar uma muda em um vaso
3. Olhar para céu para observar a lua ou o formato das nuvens 
4. Buscar as pedras e as pequenas plantas que crescem no meio de muros e do asfalto
5. Imaginar que um graveto pode ser uma espada ou uma varinha mágica. Folhas, pedras e diversos materiais naturais também podem ser usados em brincadeiras de faz de conta 

Outras programações