Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Um pensador das ruas

Traços que narram vidas, sentimentos, reflexões. A arte de Cláudio Ethos apresenta a realidade social do nosso país. Figuras que nos aproximam da vivência dos centros urbanos, transformando concepções e gerando uma incrível capacidade de questionamento.

Além de instigar o observador, a arte também dá uma outra cara às paisagens da cidade. O pedaço de muro frio e vazio se transforma em tela nas mãos desse artista. Altura para ele não é problema, ousadia em todas as suas formas!

Dá uma olhada nesse trabalho aí!

Sem dúvida os grafites de Cláudio Ethos impressionam. Um misto de surrealismo e percepções. As cores sóbrias entrelaçadas a profundas críticas fizeram da arte de Ethos um ícone no universo dos grafites. Telas urbanas que hoje são vistas por todo mundo; Munique, São Francisco, Nova Iorque, Colômbia e Turquia já observaram sua criação.

Cada suporte e cada lugar a ser pintado pede determinada interpretação. A situação de "mazela" muitas vezes reflete o que vivenciamos na sociedade pós-industrial e o lugar do ser humano entre seus iguais.

Arte urbana que faz do espaço físico das cidades um campo político de expressão! Disputando atenção com a publicidade e as demais mídias de informação. Essa é a visão do artista que busca devolver ao cidadão o direito de expressar-se no seu espaço de convívio.

Para Ethos a transformação que arte proporciona é uma via de mão dupla, “A arte muda com a sociedade e a sociedade muda com arte”. Ele explica que existem trabalhos que provocam uma catarse imediata, um marco em determinada sociedade, já outras são construídas ao longo de vários anos de pesquisa, sendo muitas vezes compreendidas tempos depois, em outros contextos sociais. Essência que pode ser observada em cada representação.

Nos meus trabalhos existe uma busca por atmosferas indizíveis ou sensações não decodificadas pela psique humana, muitas das obras são como câmaras ou salas onde habitam sentimentos e sensações estéticas que muitas vezes não podemos dizer ou não encontramos palavras relativas para descrever, apenas um sentimento de identificação ou repudio.

Quem quiser conhecer de perto o trabalho do artista, poderá conferir a demonstração – Mural Cláudio Ethos, no Sesc de Birigui, entre os dias 23/3 de março a 2/4 de abril, com visitação permitida durante os horários de funcionamento da unidade. O desafio será transformar a caixa d´água da unidade num espaço de reflexões em forma de arte.

Curiosidade

Mas qual o motivo de usar "ethos" como nome artístico? Ele conta que "ethos" é uma palavra de origem grega, que designa um tipo de "status quo" de uma civilização, um conjunto de regras e éticas culturais que edificam o caráter de uma determinada sociedade. “Para mim, meu ethos individual é minha própria vida dedicada à pintura prisma por onde vejo o mundo.”

Visite a página oficial do artista 

Fotos relacionadas

Outras programações